domingo, novembro 12, 2006

Bolo de Mel-de-Engenho

Ganhei um vidro de mel-de-engenho (melado de cana) e comecei a pesquisar o que eu poderia fazer com ele. Descobri que não há muitas receitas envolvendo os produtos da cana-de-açúcar. Além disso, tenho a impressão de que o mel-de-engenho é mais usado em Pernambuco do que aqui: lá eles fazem o chamado bolo festivo, o bolo de rapadura e o delicioso queijo coalho assado com mel-de-engenho por cima. Aqui o pessoal se limita a comê-lo com farinha, hábito que não fez parte da minha infância, mas da dos meus pais, com certeza, principalmente do meu pai, que nasceu em um engenho.
Devo dizer que é um bolo que o cheiro é de ganhar do gosto, apesar de ser saboroso. Se eu tivesse vizinhos eu tenho certeza que algum bateria na minha porta.

Ingredientes:
125 g de manteiga
125 g de açúcar
450 ml (2 e 1/4 xícaras) de mel-de-engenho
125 ml (1/2 xícara e 5 colheres de chá) de leite cortado com o suco de 1 limão
1/2 colher (sopa) de bicarbonato de sódio
2 colheres (sopa) de água morna
1/2 colher (sopa) de fermento em pó
1/2 colher (sopa) de uma mistura de cravo, canela e erva-doce em pó(*)
500 g de farinha de trigo

Bata a manteiga com o açúcar, sempre à mão, com um batedor. Adicione o mel-de-engenho e bata. Vá adicionando nessa ordem: o leite, o bicarbonato dissolvido na água morna, o fermento, a mistura de cravo e por último a farinha de trigo, que eu fui acrescentando aos poucos.
Leve ao forno numa forma retangular média (eu usei uma de 21 x 27 cm) untada com manteiga e polvilhada com farinha de trigo. O meu ficou pronto em 1 hora e 5 minutos.
Corte em quadradinhos. Dá 16 pedaços.

*Essa mistura no original envolve também gengibre, que eu não tinha em casa. O cravo eu só tinha em flor, então pisei alguns dentro de um saco plástico e penerei junto com um saquinho de chá de erva-doce. Completei a medida com canela.

Fonte: Tirei essa receita daqui.

11 comentários:

Lid disse...

Uma delícia!
Concordo com vc quanto ao cheiro. Mas muito saboroso mesmo!
Mas sou suspeita pra falar, já que amo bolos.

Dadivosa disse...

Oi, Luna
Descobri que você é leitora do Dadivosa e vim correndo espreitar o seu blog. Que receitas gostosas!
E as fotos também não ficam para trás, hein?
Eu conheço o mel de engenho como melado. Minha vó adorava comer com pão e nata. Em muitas receitas ele pode entrar substituindo o mel de abelhas ou mesmo açúcar. Fica delicioso em receitas de pão integral também.
Vou adicionar o Quiche de Macaxeira (adorei o nome!) na minha lista de leituras diárias!

lunalestrie disse...

Puxa, que honra, a Dadivosa no meu blog! Pois é, Dadivosa, eu pensei em substituir o mel de abelha em alguma receita e acabei fazendo um bolinho pernambucano só para dar um ar de prato típico. Beijão, sou sua fã.

Anônimo disse...

Nossa, isso parece delicioso! :-)
beijao,

lunalestrie disse...

Obrigada Fernanda! Só visitas ilustres nesse post. Beijão.

Patricia disse...

Luna, estou adorando o seu blog.

Minha mãe era catarinense e sempre que íamos para lá ela trazia baldes de mel e também melado. A cor do bolo está linda! Deu água na boca!

lunalestrie disse...

O mais interessante nesse bolo, Patrícia, é que ele não leva ovos, mas fica bem fofinho...

valentina disse...

Oi Luna, que lindo este bolo.Acho que melado é molasses, em ingles,nao?!? vou ver se tenho aqui em casa ainda - na minha despensa nada organizada.Adorei as tuas explicaçoes tambem.ATé a próxima.

lunalestrie disse...

Isso mesmo, Valentina, mas é o "cane molasses", o de cana-de-açúcar, porque se não me engano existe o de beterraba também. Beijinho.

LilianPacheco disse...

Este bolo está cheirando aqui em casa! huuum...
Obrigada pela receita!
bjs

Lilian

lunalestrie disse...

Olá Lilian, se fizer espero que goste! Obrigada pela visita!